Hospedagem ecológica e sustentável

Destino Hospedagem ecológica e sustentável - Clube Turismo Online

As diferenças entre hospedagem ecológica e hospedagem sustentável

 

Da mesma maneira que se confunde demais o real significado da palavra sustentabilidade, o turismo sustentável e ecológico são mal interpretados.

 

Tal equívoco pode implicar em comparações estereotipadas, como: “Turismo sustentável é ir para o mato, tomar banho gelado e acampar” ou “Turismo ecológico é se isolar do mundo”. Por favor, não é nada disso!

 

Definição do Ministério do Turismo

 

  • TURISMO ECOLÓGICO à é a atividade turística praticada de tal maneira que incentive a conservação do patrimônio natural e cultural, e que busque a formação de uma consciência ambientalista. Trocando em miúdos, o turista ecológico deseja experimentar o contato direto com a natureza, tem interesse em protegê-la e normalmente viaja para destinos afastados de grandes centro urbanos.

 

  • TURISMO SUSTENTÁVEL à é uma maneira de manter a infraestrutura turística (entendam como destino e atrativos) sem atitudes ofensivas ao ambiente. O principal objetivo desta atividade é atender às necessidades dos turistas sem comprometer as gerações futuras de visitarem o destino.

 

 

Ou seja, o turista sustentável não escolhe um destino necessariamente afastado dos centros urbanos, porém tem escolhas e atitudes conscientes para não agredir negativamente à comunidade local. Este turista respeita os hábitos culturais e o ambiente para que ele se mantenha ao longo dos anos.

 

Para facilitar, selecionamos alguns exemplos de hotéis que seguem a linha sustentável e hotéis ecológicos.

 

A ideia é mostrar como na prática estes dois segmentos do turismo são realmente diferentes. Mas, entendida suas diferenças, ambos são fundamentados no mesmo princípio: viajar respeitando o ambiente.

 

Hospedagem ecológica

 

#1 Pousada Uacari

 

Na cidade de Tefé, no Amazonas, dentro da Reserva Mamirauá está localizada a Pousada Uacari. Esta pousada tem apenas 10 chalés, funciona sob o sistema de pensão completa (café da manhã, almoço e jantar) e nos pacotes de hospedagem oferecidos há passeios diversos, tais como visita às comunidades, trilhas, passeios no lago e até mesmo pesquisa.

 

Por que a Pousada Uacari é considerada uma hospedagem ecológica?

 

  1. Sua localização é afastada de centros urbanos. Tefé está a 575 km de Manaus.
  2. A pousada está dentro de uma reserva natural;
  3. Durante a estada é possível ter contato direto com a natureza. Se quiser, pode até dormir no meio da floresta;
  4. São oferecidas palestras sobre a atuação do Instituto Mamirauá e suas pesquisas científicas.

 

Mas, a Pousada Uacari também preza e zela pela sua infraestrutura sustentável: energia com captação solar, coleta de água da chuva, efluentes são tratados antes de retornarem ao rio, telhas ecológicas, cardápio sazonal e regional e sobretudo contam colaboradores de dez comunidades locais da Reserva Mamirauá.

 

#2 - Pousada Casa das Flores

 

A Pousada Casa das Flores é localizada na Chapada dos Veadeiros, no Goiás. Sua arquitetura rústica e quartos a luz de velas encantam quem chega ali. Os quartos são divididos em quatro categorias: jirau, mezanino, duplex e apartamento. Na área de lazer, piscina e SPA de hidromassagem aquecidos, sauna a vapor e uma área para fogueira.

Por se tratar de um destino com inúmeras cachoeiras e a única forma de acessá-las é caminhando, a Pousada Casa das Flores oferece uma série de opções de passeios para desfrutar as belezas da Chapada dos Veadeiros.

 

Por que a Pousada Casa das Flores é uma hospedagem ecológica?

 

  1. Está localizada em uma cidade afastada de centros urbanos. A Chapada dos Veadeiros está a 420 km de Goiânia;
  2. A arquitetura do local é totalmente rústica e a iluminação é a luz de velas.  Calma! Os chuveiros são elétricos! Nada de banho frio! 
  3. Há a oferta de passeios que proporcionam o contato direto com a natureza;
  4. Os guias que realizam as trilhas até as cachoeiras explicam a importância de manter o local exatamente como ele é. Ou seja, trabalham a conscientização ambiental dos hóspedes.

 

Hospedagem sustentável

 

#3 - SPA & Resort Unique Garden

 

O SPA & Resort Unique Garden está localizado na cidade de Mairiporã, a 41 km de São Paulo. A hospedagem é composta por 26 chalés, conta com 21 salas, quatro restaurantes e cinco quiosques. Esses são destinados a tratamentos especiais, como vinoteparia, banhos ao ar livre; enfim, mais de 80 opções terapêuticas e estéticas.

 

Por que o SPA & Resort Unique Garden é uma hospedagem sustentável?

 

  1. Há uma horta no local com diversos tipos de verduras e legumes que são cultivados;
  2. Os restaurantes respeitam a sazonalidade dos alimentos;
  3. Existem placas de energia solar para substituir a energia elétrica na iluminação noturna;
  4. Um biogestor alimentado por resíduos sólidos é utilizado como fonte de energia renovável;
  5. Possuem sua própria estação de tratamento de efluentes;
  6. Todo o mobiliário foi feito por um fabricante local;
  7. Há um programa de responsabilidade social, o projeto Encontrei um Amigo;
  8. É um mantenedouro conservacionista do IBAMA.

 

 

#4 – Hotel Verdegreen

 

O Hotel Verdegreen está localizado na beira da praia de Manaíra, em João Pessoa, Paraíba. Este hotel possui 140 apartamentos, um restaurante, piscina, sala de ginástica, sauna e um terraço rodeado de muito verde para apreciar a vista da praia. O Verdegreen foi inaugurado em 2008, em 2012 ganhou o prêmio de “Hotel Sustentável do ano” pelo Guia 4 Rodas e em 2015 recebeu o Selo Ecolíderes – Nível Ouro, programa desenvolvido pelo Tripadvisor que premia hotéis e pousadas comprometidos com práticas sustentáveis.

 

Por que o Hotel Verdegreen é uma hospedagem sustentável?

 

  1. São certificados pela ISO 14001 (SGA);
  1. Revestimentos de cerâmicas naturais;
  2. Madeira de reflorestamento;
  3. Valorização do artesanato local;
  4. Iluminação natural em toda área social;
  5. Iluminação de baixo consumo LED;
  6. Sensores de presença;
  7. Ar condicionado menos poluente de baixo consumo;
  8. Uso de aquecimento de água através de energia solar;
  9. Elevadores inteligentes;
  10. TV's Smart (baixo consumo de energia);
  11. Reutilização de água;
  12. Descargas de duplo acionamento;
  13. Jardins no entorno e na cobertura;
  14. Horta orgânica;
  15. Maioria dos fornecedores a menos de 100km de distância;
  16. Equipe comprometida com a causa ambiental;
  17. Trabalho educativo com hóspedes;
  18. Conservação e manutenção de jardim público;
  19. Apoio às iniciativas da WWF e de entidades voltadas para sustentabilidade sócio ambiental;
  20. Bicicletas à disposição dos hóspedes;
  21. Utilização de papel reciclado e certificado;
  22. Utilização de produtos de limpeza biodegradáveis;
  23. Programa Atitude Verde Colaborativa;
  24. Reutilização de água da chuva em descargas, rega de jardins e lavagens diversas;
  25. Gestão seletiva de lixo em todo o hotel, inclusive nos quartos.

 

 

Resumindo: Nem sempre um hotel ecológico é sustentável ou vice-versa. Tudo depende da proposta que cada um segue, a localização, práticas diárias e de questões ligadas à infraestrutura.

Descreva as informações e características do lugar (clima, cultura, gastronomia, atrativos), assim como dicas de segurança e a sua experiência de viagem etc.
Declaro que li e estou de acordo com os termos
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Conheça outros destinos

Chile - País de extremos - Clube Turismo Online Chile - País de extremos

Isolado do resto da América do Sul e do mundo, na altura do oeste dos Andes, o Chile possui o Oceano pacífico ao leste, o seco Deserto do Atacama ao norte e as águas impenetráveis da Patagônia ao sul. De seus extremos a sua capital cosmopolita, Santiago, em seu coração, as cidades do país irão de unir em 2018 para comemorar os 200 anos de independência do país. Neste extenso território de amplos horizontes, se deixe invadir pela sensação de estar vivo. Você pode se conectar com a natureza ou explorar terras primitivas. E, ao mesmo tempo, o povo chileno e toda sua cultura vão surpreender você com sua amabilidade e hospitalidade. Com o passar dos anos, o Chile tem se consolidado como um dos mais atraentes e valorizados destinos do nosso continente. Patagônia Uma área que se divide entre dois países, Chile e Argentina, a Patagônia é em grande parte desabitada, mas vários pontos em ambos os países possuem boa estrutura hoteleira e turística. A parte chilena da Patagônia compreende a região de Los Lagos, o sítio arqueológico de Monte Verde, as ilhas a sul das regiões de Aisén e Magallanes, incluindo o lado ocidental da Terra do Fogo e do Cabo Horn. Durante o verão, os dias são mais longos e o frio menos intenso, o que torna a melhor época para viajar para a extensa região. É de lá, inclusive, que partem as excursões para a Antártida e onde é possível apreciar as mais diferentes espécies de animais marinhos. Deserto de Atacama Destino para o ano inteiro, o Deserto do Atacama é o mais alto e mais seco do mundo, mas pode e merece ser visitado em qualquer época do ano. Para quem escolhe ir no inverno, será recompensado pelas paisagens de neve, já para quem decide ir no verão, a boa notícia é que os passeios, em sua maioria, acontecem nos períodos do dia de temperatura mais amena nesse oásis em plena sintonia com a natureza. No coração do deserto encontramos o pequeno vilarejo de San Pedro de Atacama, que recebe milhares de turistas todos os anos por sua paisagem singular, mas ainda assim preserva ruas de terra e arquitetura rústica. Sem aeroporto na cidade, os voos descem em Calama, que fica a pouco menos de 100 km. Santiago Porta de entrada para o país, Santiago do Chile tem atrações de tirar o fôlego, gastronomia e cultura ricas. Com sua arquitetura diversificada a começar pela Igreja de São Francisco, passando pelos modernos prédios espelhados que dividem cenário com os demais cheios de história para contar em uma cidade cosmopolita, Santiago é uma das capitais mais queridas da América do Sul. Se a época do ano escolhida para a viagem for o inverno, vale a pena conferir as estações de esqui que ficam perto da cidade, aproveitando o máximo da estadia. Ou, também ao redor da cidade, mas em outras épocas do ano, vale a pena partir de Santiago para conhecer as famosas vinícolas que ficam aos arredores e degustar os melhores vinhos da região.

Piauí - Estado verde e lindo! - Clube Turismo Online Piauí - Estado verde e lindo!

Piauí pode não ser o primeiro estado que você pensa quando quer viajar, porém, ele pode te surpreender com alguns atrativos que nenhum outro lugar possui, como as inscrições rupestres na Serra da Capivara, que atraem curiosos de todo o mundo. Confira alguns destaques e programe sua próxima aventura para desvendar o Piauí. Principais destinos Teresina - Mesmo sendo uma cidade industrial, Teresina mantém áreas preservadas em plena região urbana, como a do Parque Ambiental Encontro dos Rios (Poti e Parnaíba), com restaurante, trilhas, mirantes e áreas para a prática de esportes aquáticos. Na ponte estaiada João Isidoro França há um mirante que dá vista para a cidade e para o rio Poti. Para conhecer o artesanato piauiense, visite o Polo Cerâmico. Não deixe de provar a Cajuína, bebida mais popular do Piauí, feita a base de caju. Parque Nacional Serra da Capivara - Este é um parque arqueológico impressionante, inscrito pela UNESCO na lista do Patrimônio Mundial. Um conjunto de chapadas e vales abrigam sítios arqueológicos com pinturas e gravuras rupestres, além de outros vestígios do cotidiano pré-histórico.Em 1991, a UNESCO inscreveu o Parque Nacional Serra da Capivara na lista do Patrimônio Mundial, a título Cultural, em razão da importância dos registros rupestres existentes nos seus sítios arqueológicos. A Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM) é a responsável por preservar esse patrimônio. Parnaíba - Já pensou em viajar três estados em um roteiro só? A rota das Emoções é um roteiro em 4 x 4, que passa pelo Delta do Parnaíba, por Jericoacoara e pelos Lençóis Maranhenses, com duração de vários dias. Em Parnaíba a pedida é o passeio de barco no Delta. Dá para ver o mangue, as dunas, as carnaúbas, as anhingas e mais de 70 ilhas fluviais. Uma parada interessante é na Baía do Caju. Na volta, aproveite e admire a revoada dos guarás. A lagoa do Portinho e a praia da Pedra do Sal também são boas pedidas para quem quer tomar um bom banho.  

Pernambuco - Rico, belo e cheio de história! - Clube Turismo Online Pernambuco - Rico, belo e cheio de história!

Do Litoral ao Sertão, Pernambuco é só beleza. É o destino certo para quem procura o melhor das riquezas naturais do Nordeste, com um extenso e apreciado litoral de águas mornas e cristalinas. Os cenários convidativos de praias paradisíacas como Tamandaré e Porto de Galinhas são apenas alguns dos inúmeros atrativos se sobressai, ainda, na magnitude e importância histórica de suas tradições culturais, como os festejos carnavalescos e juninos. Principais destinos: Recife / Olinda - Cidades irmãs, que comemoraram aniversário juntas, são ambas cheias de beleza e história e possuem um dos carnavais mais disputados do Brasil. As duas cidades são muito próximas e parada obrigatória de qualquer viajante que passe por Pernambuco. Praia de Boa Viagem - Durante a visita à praia de Boa Viagem, os turistas podem conhecer a beleza das piscinas naturais banhadas pelas águas cristalinas do Oceano Atlântico e praticar esportes náuticos como a natação e o mergulho turístico, além de bronzear-se e relaxar enquanto admira a paisagem ímpar do litoral sul da capital pernambucana. Fernando de Noronha - No Arquipélago, se tem a sensação de estar em uma parte do Brasil que deu certo, são 17 quilômetros quadrados à 545 km da costa pernambucana, onde vive uma população de apenas 3.500 habitantes e o turismo é desenvolvido de forma sustentável, criando a oportunidade do encontro equilibrado do homem com a natureza em um dos santuários ecológicos mais importantes do mundo. Porto de Galinhas - Localizada a 80km de Recife, a vila de Porto de Galinhas é apenas um dos encantos da badalada região. As praias de Muro Alto, do Cupe e de Maracaípe também arrancam suspiros dos turistas e até mesmo dos moradores locais. O tom surpreendente da água é característico do litoral pernambucano – e do nordeste brasileiro – e muda conforme a maré e o período de chuvas. Garanhuns - Na região serrana do Planalto da Borborema, é também conhecido como a Suíça Pernambucana, por causa de seu clima ameno no verão e temperaturas baixas no inverno, atípico para o resto da região. O município se localiza numa região montanhosa do Planalto da Borborema, estando numa altitude média de 896 m. A cidade está localizada entre sete colinas. O clima de Garanhuns atrai muitos turistas tanto no verão quanto no inverno. Destacam-se vários pontos turísticos, como o Relógio das Flores (Praça Tavares Correia), o Palácio Celso Galvão, o Parque Euclides Dourado (ou Parque dos Eucaliptos), o Parque Ruben Van Der Linden (ou Parque Pau-Pombo), o Castelo de João Capão, o Cristo do Magano, o Mosteiro de São Bento, o Monumento do Ipiranga, o Seminário São José e as Sete Colinas. Petrolina - Petrolina reúne, as águas do Velho Chico garantem o lazer. Na "orla", a diversão é garantida por conta dos restaurantes, bares, sorveterias, pista de Cooper. Para entrar no clima da região, vale visitar o Museu do Sertão. São quatro galerias tomadas por móveis, armas de cangaceiros, documentos, fotos e objetos que contam a história de Petrolina e arredores. Também merece uma visita a Catedral do Sagrado Coração de Jesus - em estilo neogótico, reúne 57 belos vitrais franceses. Inclua no roteiro um passeio pela rua Barbosa Lima, também chamada de Petrolina Antiga, repleta de construções do século 20.

phone
Clube Turismo Online

Aqui você encontra todos os nossos contatos!