Gramado - Dica do Viajante

Destino Gramado - Dica do Viajante - Clube Turismo Online

Dica do Viajante
"Uma cidade encantadora, ruas floridas, arquitetura européia e sua gastronomia com uma infinita variedades de churrascarias, empórios, restaurantes, fondues, sopas, chocolates e suas famosas Casas de Cafés Coloniais. Um roteiro repleto de MUSEUS, como o Dreamland Museu de Cera, Harley Motor Show, Espaço Cultural Museu do Trem, Hollywood Dream Cards (exposição de carros antigos), Museu Minerais e Pedras Preciosas, Super Carros - Dream Cars (exposição de carros luxuosos), entre outros. PARQUES - Alemanha Encantada, Mini Mundo, Lago Negro, Aldeia do Papai Noel, Mundo Encantado, Snowland (atrações na montanha de neve), entre outros..
IGREJAS - Igreja São Pedro, Igreja do Relógio. OUTRAS ATRAÇÕES - Cine Embaixador - Palácio dos Festivais, Rua Coberta e a famosa Avenida Borges de Medeiros com suas lojas, shoppings e os irresistíveis chocolates. E em sua época natalina as encantadoras atrações do Natal Luz.” Bianca Castellani (Americana, São Paulo)

Descreva as informações e características do lugar (clima, cultura, gastronomia, atrativos), assim como dicas de segurança e a sua experiência de viagem etc.
Declaro que li e estou de acordo com os termos
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Conheça outros destinos

India - Rishikesh, a Capital da Yoga - Clube Turismo Online India - Rishikesh, a Capital da Yoga

DICA DO VIAJANTE: “Rishikesh, também conhecida como capital mundial do Yoga, é uma cidade localizada no estado de Uttarakhand no norte da Índia, aos pés dos Himalaias. Banhada pelo rio Ganges, é um destino sagrado para os Indianos. Pessoas do mundo inteiro visitam o local em busca de espiritualidade. Lá se encontram muitos Gurus em seus Ashrams, sendo o mais famoso o Parmath Niketan, onde todos os dias ao pôr-do-sol é possível participar de um aarti, uma cerimônia em homenagem ao rio sagrado. Se banhar no Ganges também é uma experiência imperdível, principalmente porque em Rishikesh ele ainda é limpo. Em Rishikesh é proibido o consumo de qualquer tipo de carne, mas os visitantes não reclama já que a grande maioria deles é compostas por vegetarianos e mesmo aqueles que não o são aprovam a culinária do local, composta por ensopados, pães e arroz, tudo muito bem temperado com masala (mistura de temperos). Chegar no paraíso no entanto não é fácil, eu peguei um voo de 12 horas de São Paulo a Amsterdan, de lá outro voo de 8 horas até Delhi. Em Delhi outro voo de 1 hora até a cidade de Dehradun e de lá mais um taxi (em torno de 30 minutos) até Rishikesh. Outra possibilidade é fazer escala em Dubai ou em algum país da África. A Índia é um país cheio de mistérios, de uma cultura riquíssima, simplesmente incrível. Todos os guias existentes e relatos não conseguem te preparar para o que vai encontrar ao sair do aeroporto, é preciso ver e sentir por si mesmos. Tudo na Índia é muito, muito trânsito, muito barulho, muita poluição, muitas cores, muitos cheiros, e claro, muita gente. A melhor descrição que já li, "a Índia é um caos organizado", se comprova a todo momento em um trânsito onde a buzina é lei, onde tuc tucs, motos, carros, camelos, elefantes, vacas e pessoas se locomovem em todas as direções. Partir nessa viagem, sozinha, foi a experiência mais incrível da minha vida, mas não recomendo para qualquer um, costumo dizer que a Índia é para os fortes.” Ananda Rivelli, Minas Gerais.

Maranhão - Grande, diverso e deslumbrante! - Clube Turismo Online Maranhão - Grande, diverso e deslumbrante!

Com uma área de 331.983 Km², ou seja, 3,9% do território brasileiro, o Maranhão é o oitavo maior Estado em extensão territorial do Brasil, e o segundo maior Estado do Nordeste, ficando atrás apenas da Bahia. As divisas territoriais que configuram o estado do Maranhão são de extrema abundância e diversidade natural, caracterizada, sobretudo pelo encontro de dois importantes ecossistemas: o Ecossistema Amazônico, que se manifesta do noroeste até o sertão do estado, e do Ecossistema Cerrado, distribuído em duas partes, do leste para o centro. É também uma terra de cultura e história imponentes, herança cultural dos movimentos colonizadores europeus – francês, holandês e português. Entre fortificações, conflitos de colonos e religiosos missionários, entre as influências da Companhia do Comércio do Maranhão e do Grão Pará, e da influência das economias da cana-de-açúcar e do algodão. (Fonte: Governo do Maranhão) Gastronomia - A culinária maranhense surgiu de uma mistura de influências de europeus, índios, africanos e outros povos, uma surpreendente união de sabores que resultou em um delicioso e vasto repertório de receitas. É até difícil dizer qual dos pratos maranhenses melhor satisfaz esse exigente sentido chamado paladar. Confira alguns destaques de dar água na boca: Arroz de cuxá - Tem como tem como principal ingrediente uma folha azedinha chamada vinagreira, além de camarão seco e gergelim. Vai muito bem com frutos do mar. Caldeirada e torta de camarão, de sururu e caranguejo, Peixada à base da nobre pescada, anchova na brasa; O camarão grelhado preparado em Atins.   Principais destinos:   São Luis / Alcântara - A capital São Luís recebeu da UNESCO, em 1997, o título de Patrimônio Histórico-Cultural da Humanidade, por sua importância enquanto cidade colonial com seus casarões revestidos de azulejos portugueses pintados à mão. Alcântara, sede da aristocracia maranhense, foi a primeira cidade do estado tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Hoje, suas ruínas guardam a memória desse tempo glorioso e dividem atenções com o ícone tecnológico do estado: o Centro de Lançamento de Alcântara, o segundo centro de lançamentos de foguetes do Brasil. Pacata e tranquila, a cidade é cercada por uma natureza exuberante e é, sem dúvida, a mais imponente cidade histórica da Amazônia Legal. Lençóis Maranhenses - Onde mais você poderia encontrar um deserto repleto de lagoas com 155 mil hectares de paisagem deslumbrantes, cheio de dunas com até 40 metros de altura e lagoas de água doce e cristalina? Os Lençóis Maranhenses ficam no litoral oriental do Maranhão e compreende os municípios de Humberto de Campos, Primeira Cruz, Santo Amaro e Barreirinhas, este último sendo o principal portão de entrada para esta fantástica beleza natural. São O Parque é considerado uma formação geológica rara no planeta, apresentando um ecossistema único e riquíssimo. As dunas chegam do litoral adentrando em até 25 Km da costa e as inúmeras e límpidas lagoas se formam com as chuvas do período chuvoso que vai de dezembro até abril. A melhor época para se visitar os Lençóis é de maio até o início de outubro, sendo o ápice nos meses de junho e julho, quando as lagoas estão cheias e indicadas para mergulhos. Mas isso não quer dizer que o Parque não ofereça atrações durante os outros seis meses do ano. O convívio com a cultura e comunidades locais, entretenimento e aventura nas dunas do Parque é o que não faltam. Delta das Américas - Localizado a nordeste do Estado, na divisa com o Piauí, o Delta envolve a região sob influência do Delta do Rio Parnaíba, que tem setenta por cento da sua área no Maranhão. Tutóia, Paulino Neves e Araioses são os principais municípios. Deste último partem excursões turísticas para o Delta. Em Tutóia as atrações imperdíveis são as praias do Arpoador e Namorados, as Lagoas da Taboa, Jacaré, da Areia e Lagoinha. Em Araioses os destaques são as praias do Farol, do Caju, dos Guarás e dos Poldros, as ilhas do Caju, dos Poldros, do Carrapato, Carnaubeiras e Canárias, a igreja de Nossa Senhora da Conceição, do século XIX. Delta do Rio Parnaíba - Este é o 3º maior delta oceânico do mundo. Raro fenômeno da natureza que ocorre apenas no rio Nilo, na África, e Mekong, no Vietnã. Sua configuração se assemelha a uma mão aberta, onde os dedos representam os principais afluentes do Parnaíba, que se ramificam formando um grandioso santuário ecológico. Rios, flora, fauna, dunas de areias alvas, banhos em lagoas e de mar são alguns atrativos que o lugar oferece. Inesquecível!! Chapada das Mesas - O Parque Nacional da Chapada das Mesas protege 160.046 hectares de Cerrado nos municípios de Carolina, Riachão, Estreito e Imperatriz, no centro-sul do Maranhão. FONTE - http://www.turismo.ma.gov.br/roteiro-chapada-das-mesas/

Moscou - A megacidade da Copa do Mundo 2018 - Clube Turismo Online Moscou - A megacidade da Copa do Mundo 2018

Largas avenidas, construções históricas, prédios modernos, um trânsito frenético e uma megacidade vibrante configuram Moscou, um dos 11 destinos que irão sediar a Copa do Mundo 2018, na Rússia. Com 12 milhões de habitantes, a capital russa é a segunda cidade mais populosa da Europa e a sexta mais populosa do mundo. Oferece ao turista experiências incríveis ligadas ao seu passado histórico e com foco no futuro, rica em símbolos culturais declarados como Patrimônio Mundial da Humanidade. Em consequência do período da Guerra Fria, a cidade passou um bom tempo quase que fechada para o turismo, mas pouco a pouco vem conseguindo reverter esse quadro e se mostrando uma ótima opção de destino a ser incluída na lista de quem já é fã das metrópoles cosmopolitas espalhadas pelo mundo. Praça Vermelha Muitos que conhecem, já afirmam que todo roteiro turístico a ser feito na capital russa deve começar pela praça que é conhecida como o coração da cidade e um dos pontos mais emblemáticos do país. Palco de vários acontecimentos ao longo da história, a Praça Vermelha recebe esse nome por seu nome em russo, "Красная площадь" (Krasnaya ploshchad), levar a palavra "красная" (krasnaya), que pode significar tanto "vermelha" como "bonita". No grande espaço também estão localizados a Catedral de São Basílio, o Museu Histórico Nacional e o Shopping GUM, antigo Mercado Universal do Governo, local de distribuição de alimentos na época da URSS que hoje é um shopping que abriga algumas das grifes mais famosas do mundo. Catedral de São Basílio Construída entre 1555 e 1561, sob a ordem do czar Ivan, o Terrível, a Catedral pertence à Igreja Ortodoxa Russa e a sua beleza é tão exuberante que mais parece um castelo de conto de fadas. Reza a lenda que o czar Ivan ficou tão satisfeito com a exuberância do monumento que mandou cegar o arquiteto responsável para que ele nunca mais pudesse construir algo semelhante. A catedral, que também funciona como parte do Museu Histórico do Estado, não tem um único espaço, mas sim vários, afinal de contas ela é, na verdade, a junção de 10 capelas. Suas torres alegóricas simbolizam chamas de uma fogueira em direção ao céu. O monumento é considerado Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1990, juntamente com seus vizinhos: o Kremlin e a Praça Vermelha. Kremlin A palavra russa Kremlin significa "fortaleza" ou "forte". As primeiras cidades do país se formavam em torno de kremlins, que eram construções militares destinadas a proteger a terra contra os invasores estrangeiros. Hoje, com mais de 2km de comprimento, o monumento abriga séculos de histórias e é residência oficial do presidente da Rússia. Além de um um complexo com museus, galerias, e igrejas históricas para visitação. Teatro do Ballet Bolshoi Reconstruído e renovado diversas vezes, o teatro é um dos pontos emblemáticos e deslumbrantes de toda a Rússia, abrigando a academia de balé mais famosa do mundo. Além do balé, o Bolshoi é a segunda maior casa de ópera da Europa, tanto pelo tamanho como por sua excelente acústica. A arquitetura rica em detalhes, tanto externa quanto internamente, são de encher os olhos, mas o visitante que desejar apreciar mais esse símbolo europeu precisa ficar atento e se programar o quanto antes, pois os ingressos costumam esgotar muito rápido, uma vez que se trata do centro da cena artística russa.   Fontes: ilovetravel.com.br / wikipedia.com / imagensviagens.com

phone
Clube Turismo Online

Aqui você encontra todos os nossos contatos!