A reinvenção das cidades

Destino A reinvenção das cidades - Clube Turismo Online

Já parou para pensar como as palavras “espaços coletivos” e “engajamento social” entraram no vocabulário diário das cidades?

 

Ao longo do desenvolvimento das cidades se observam ciclos de migração, ora da cidade para o campo, ora do campo para a cidade. Seja qual for o período, a história da civilização urbana reflete a situação da sociedade, da relação entre as pessoas e a cidade. E, há algum tempo, nota-se como essa relação vem mudando.

 

O foco agora é no plural

 

O centro do urbanismo contemporâneo está no encontro entre pessoas, na busca por atitudes e ações coletivas sustentáveis que beneficiem o máximo possível de pessoas. Os cenários das cidades estão repletos de transformações e propostas inovadoras para problemas antigos. Esta nova cidade que se denomina atualmente cidades criativas.

 

O que é cidade criativa?

 

A cidade que procura se desenvolver interligando três premissas: inovaçãoconexão e cultura. Ou seja, são cidades que estão em constante mudança e levam em consideração práticas e soluções inteligentes para os problemas cotidianos. Além disso, existe uma noção de cidade sistêmica, interligação entre as áreas, parcerias entre os setores públicos e privados que visem melhorias, valorização do espaço e noção de local e global.

 

Segundo Altair Assumpção, co-fundador da Sustainable Hub, se cada indivíduo se interessasse verdadeiramente pela sua região e se sentisse genuinamente pertencente a ela, ele zelaria pelo lugar e faria dele o melhor lugar para se viver. Por isso, a ideia de cidade criativa está diretamente relacionada às pessoas e como estas deixam de ser coadjuvantes nas mudanças da sua cidade e assumem o papel de protagonistas.

 

O que a cidade criativa estimula em você, morador?

 

Uma cidade criativa é aquela que estimula a criatividade de todos e que a partir deste estímulo, alcança a inteligência coletiva. Com isso, busca soluções para problemas cotidianos e aumenta a competitividade da cidade.

 

Entendendo os eixos principais: inovação, conexão e cultura

 

O eixo da inovação contempla a quebra de paradigmas nos processos e a criação de novos modelos de governança que englobem a sociedade civil, promovendo o engajamento social. A conexão pode ser entendida como a apropriação da cidade pelas pessoas, a partir da identificação dos mapas afetivos. Envolve a ligação entre os setores público e privado e a comunidade para tomada de decisões nos contextos local, regional e global. Também estão neste eixo os espaços, atividades e serviços ofertados pela cidade de forma democrática, sem distinção da classe social do público. E ainda, envolve a conexão entre os tempos da cidade, ou seja, entender a sua história, sua identidade, particularidades para planejar o presente e o futuro. O eixo da cultura refere-se ao comportamento das pessoas, a qualidade de vida, as diversidades e como se dá a sua contribuição para economia. Inovação, conexão e cultura sob a óptica da cidade criativa estão relacionados intrinsecamente.

No geral, cidades consideradas criativas possuem em comum o fato de terem condições como:

1)      Sustentabilidade;

2)      Mobilidade;

3)      Solidariedade;

4)      Identidade;

5)      Autoestima;

6)      Sentimento de pertencimento;

7)      Integração;

8)      Liderança;

9)      Governança com arranjo de corresponsabilidade entre os agentes e integração das várias regiões.

 

Alguns exemplos de cidades criativas

 

Barcelona, Medellín e Nova Iorque são alguns dos vários exemplos de cidades criativas que temos pelo mundo. E o que essas cidades têm de diferente em relação às outras? A primeira coisa é a forma como o turista é recebido e como o morador lida com a sua cidade – ou seja, estamos falando de hospitalidade.

A hospitalidade vai além do senso comum de receber bem o outro. Trata-se de um ato humano que pode aproximar pessoas e promover mudanças em uma empresa, família ou cidade. O que se vê, então, é que a hospitalidade no contexto urbano não pode ser pensada apenas no sentido de hóspede – anfitrião. A cidade engloba muito mais do que essa relação dual; é preciso pensar numa hospitalidade coletiva.

Na sua próxima viagem, lembre-se disso: “A cidade só é boa para o turista se for boa para os habitantes”.

 

Descreva as informações e características do lugar (clima, cultura, gastronomia, atrativos), assim como dicas de segurança e a sua experiência de viagem etc.
Declaro que li e estou de acordo com os termos
This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Conheça outros destinos

Maranhão - Grande, diverso e deslumbrante! - Clube Turismo Online Maranhão - Grande, diverso e deslumbrante!

Com uma área de 331.983 Km², ou seja, 3,9% do território brasileiro, o Maranhão é o oitavo maior Estado em extensão territorial do Brasil, e o segundo maior Estado do Nordeste, ficando atrás apenas da Bahia. As divisas territoriais que configuram o estado do Maranhão são de extrema abundância e diversidade natural, caracterizada, sobretudo pelo encontro de dois importantes ecossistemas: o Ecossistema Amazônico, que se manifesta do noroeste até o sertão do estado, e do Ecossistema Cerrado, distribuído em duas partes, do leste para o centro. É também uma terra de cultura e história imponentes, herança cultural dos movimentos colonizadores europeus – francês, holandês e português. Entre fortificações, conflitos de colonos e religiosos missionários, entre as influências da Companhia do Comércio do Maranhão e do Grão Pará, e da influência das economias da cana-de-açúcar e do algodão. (Fonte: Governo do Maranhão) Gastronomia - A culinária maranhense surgiu de uma mistura de influências de europeus, índios, africanos e outros povos, uma surpreendente união de sabores que resultou em um delicioso e vasto repertório de receitas. É até difícil dizer qual dos pratos maranhenses melhor satisfaz esse exigente sentido chamado paladar. Confira alguns destaques de dar água na boca: Arroz de cuxá - Tem como tem como principal ingrediente uma folha azedinha chamada vinagreira, além de camarão seco e gergelim. Vai muito bem com frutos do mar. Caldeirada e torta de camarão, de sururu e caranguejo, Peixada à base da nobre pescada, anchova na brasa; O camarão grelhado preparado em Atins.   Principais destinos:   São Luis / Alcântara - A capital São Luís recebeu da UNESCO, em 1997, o título de Patrimônio Histórico-Cultural da Humanidade, por sua importância enquanto cidade colonial com seus casarões revestidos de azulejos portugueses pintados à mão. Alcântara, sede da aristocracia maranhense, foi a primeira cidade do estado tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Hoje, suas ruínas guardam a memória desse tempo glorioso e dividem atenções com o ícone tecnológico do estado: o Centro de Lançamento de Alcântara, o segundo centro de lançamentos de foguetes do Brasil. Pacata e tranquila, a cidade é cercada por uma natureza exuberante e é, sem dúvida, a mais imponente cidade histórica da Amazônia Legal. Lençóis Maranhenses - Onde mais você poderia encontrar um deserto repleto de lagoas com 155 mil hectares de paisagem deslumbrantes, cheio de dunas com até 40 metros de altura e lagoas de água doce e cristalina? Os Lençóis Maranhenses ficam no litoral oriental do Maranhão e compreende os municípios de Humberto de Campos, Primeira Cruz, Santo Amaro e Barreirinhas, este último sendo o principal portão de entrada para esta fantástica beleza natural. São O Parque é considerado uma formação geológica rara no planeta, apresentando um ecossistema único e riquíssimo. As dunas chegam do litoral adentrando em até 25 Km da costa e as inúmeras e límpidas lagoas se formam com as chuvas do período chuvoso que vai de dezembro até abril. A melhor época para se visitar os Lençóis é de maio até o início de outubro, sendo o ápice nos meses de junho e julho, quando as lagoas estão cheias e indicadas para mergulhos. Mas isso não quer dizer que o Parque não ofereça atrações durante os outros seis meses do ano. O convívio com a cultura e comunidades locais, entretenimento e aventura nas dunas do Parque é o que não faltam. Delta das Américas - Localizado a nordeste do Estado, na divisa com o Piauí, o Delta envolve a região sob influência do Delta do Rio Parnaíba, que tem setenta por cento da sua área no Maranhão. Tutóia, Paulino Neves e Araioses são os principais municípios. Deste último partem excursões turísticas para o Delta. Em Tutóia as atrações imperdíveis são as praias do Arpoador e Namorados, as Lagoas da Taboa, Jacaré, da Areia e Lagoinha. Em Araioses os destaques são as praias do Farol, do Caju, dos Guarás e dos Poldros, as ilhas do Caju, dos Poldros, do Carrapato, Carnaubeiras e Canárias, a igreja de Nossa Senhora da Conceição, do século XIX. Delta do Rio Parnaíba - Este é o 3º maior delta oceânico do mundo. Raro fenômeno da natureza que ocorre apenas no rio Nilo, na África, e Mekong, no Vietnã. Sua configuração se assemelha a uma mão aberta, onde os dedos representam os principais afluentes do Parnaíba, que se ramificam formando um grandioso santuário ecológico. Rios, flora, fauna, dunas de areias alvas, banhos em lagoas e de mar são alguns atrativos que o lugar oferece. Inesquecível!! Chapada das Mesas - O Parque Nacional da Chapada das Mesas protege 160.046 hectares de Cerrado nos municípios de Carolina, Riachão, Estreito e Imperatriz, no centro-sul do Maranhão. FONTE - http://www.turismo.ma.gov.br/roteiro-chapada-das-mesas/

Piauí - Estado verde e lindo! - Clube Turismo Online Piauí - Estado verde e lindo!

Piauí pode não ser o primeiro estado que você pensa quando quer viajar, porém, ele pode te surpreender com alguns atrativos que nenhum outro lugar possui, como as inscrições rupestres na Serra da Capivara, que atraem curiosos de todo o mundo. Confira alguns destaques e programe sua próxima aventura para desvendar o Piauí. Principais destinos Teresina - Mesmo sendo uma cidade industrial, Teresina mantém áreas preservadas em plena região urbana, como a do Parque Ambiental Encontro dos Rios (Poti e Parnaíba), com restaurante, trilhas, mirantes e áreas para a prática de esportes aquáticos. Na ponte estaiada João Isidoro França há um mirante que dá vista para a cidade e para o rio Poti. Para conhecer o artesanato piauiense, visite o Polo Cerâmico. Não deixe de provar a Cajuína, bebida mais popular do Piauí, feita a base de caju. Parque Nacional Serra da Capivara - Este é um parque arqueológico impressionante, inscrito pela UNESCO na lista do Patrimônio Mundial. Um conjunto de chapadas e vales abrigam sítios arqueológicos com pinturas e gravuras rupestres, além de outros vestígios do cotidiano pré-histórico.Em 1991, a UNESCO inscreveu o Parque Nacional Serra da Capivara na lista do Patrimônio Mundial, a título Cultural, em razão da importância dos registros rupestres existentes nos seus sítios arqueológicos. A Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM) é a responsável por preservar esse patrimônio. Parnaíba - Já pensou em viajar três estados em um roteiro só? A rota das Emoções é um roteiro em 4 x 4, que passa pelo Delta do Parnaíba, por Jericoacoara e pelos Lençóis Maranhenses, com duração de vários dias. Em Parnaíba a pedida é o passeio de barco no Delta. Dá para ver o mangue, as dunas, as carnaúbas, as anhingas e mais de 70 ilhas fluviais. Uma parada interessante é na Baía do Caju. Na volta, aproveite e admire a revoada dos guarás. A lagoa do Portinho e a praia da Pedra do Sal também são boas pedidas para quem quer tomar um bom banho.  

Uruguai - O vizinho charmoso - Clube Turismo Online Uruguai - O vizinho charmoso

Fazendo fronteira com a Argentina e com o Brasil, no estado do Rio Grande do Sul, o Uruguai é um de nossos vizinhos mais charmosos. Com pouco mais de 3,5 milhões de habitantes, o Uruguai é o segundo menor país da América do Sul, mas um dos mais desenvolvidos economicamente e pioneiro em medidas relacionadas aos direitos civis e democratização da sociedade. Seus principais centros possuem estilos e destaques diferentes, oferecendo diversidade ao viajante, com praias, cidades históricas, ecoturismo, luxo e aventura. Os uruguaios costumam ser receptivos e acolhedores com estrangeiros e o alto nível de segurança no país é um dos fatores que atrai milhares de turistas ao país. Montevidéu Capital e maior cidade do país, Montevidéu é sede-administrativa do Mercosul, mas sendo um grande centro latino com charme europeu, clima de interior raro em outras grandes cidades hispânicas da América do Sul, além de um Centro Histórico com casarões coloniais, praças e parques. Às margens do rio da Prata, possui um serviço fluvial permanente que atravessa o Rio da Prata interligando com a capital argentina, Buenos Aires, facilitando para o turista aproveitar o melhor de cada em uma mesma viagem. O passado histórico e a qualidade de vida são seus grandes atributos, onde o antigo e o moderno seguem de mãos dadas. Punta del Este Já considerado o balneário mais luxuoso da América do Sul pela revista Forbes, a pequena cidade costuma receber mais de um milhão de turistas durante o verão. Com desde praias de águas calmas para crianças até as mais agitadas, uma variedade de lojas de grifes e galerias para os turistas, além de uma infraestrutura com pousadas charmosas, hotéis com serviço e acomodações impecáveis, e restaurantes com o melhor da gastronomia uruguaia. Colônia do Sacramento A duas horas de Montevidéu e a uma hora de barco desde Buenos Aires, passear por Colônia do Sacramento é como fazer uma viagem no tempo, já que o destino colonizado por portugueses foi preservado para manter seu aspecto original. A riqueza histórica desta cidade é seu principal atrativo para os turistas do mundo todo que visitam o Uruguai.   Fontes: viveruruguay.com / wikipedia.org

phone
Clube Turismo Online

Aqui você encontra todos os nossos contatos!